domingo, novembro 19, 2006

BELO HORIZONTE ACOMPANHA OS AVANÇOS TECNOLÓGICOS

A capital mineira possui vários centros de pesquisas tecnológicas que mantêm pesquisadores antenados o tempo todo em busca de novas descobertas.

Dentre estes centros está a Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais). A instituição funciona desde 1985 e tornou-se reconhecida nacionalmente em poucos anos, por sua grande contribuição à capacitação técnica e científica.

Vanessa Fagundes, assessora de comunicação da fundação diz que o Estado tem grupos fortes de pesquisa nas áreas de nanotecnologia, biotecnologia e ciências agrárias. Segundo ela, a Fapemig estimula a produção de pesquisas através de editais, bolsas de estudo, apoio para organização de eventos, entre outros.

A Fapemig financia, em média, 300 projetos de pesquisa por ano. Esses projetos pertencem a todas as áreas do conhecimento, desde ciências exatas e biotecnologia, até ciências humanas. O trabalho de pesquisas é silencioso e quase sempre demorado, no entanto, resulta em avanços sociais, econômicos e culturais.

Além de dar apoio à pesquisa, a Fapemig busca aproximar o setor acadêmico e o empresarial, visando transformar em produto os resultados alcançados no laboratório. Tal iniciativa comprova que a parceria produz grandes benefícios para quem está diretamente envolvido e, principalmente, para a sociedade.

O Estado de Minas Gerais se destaca nacional e internacionalmente pela importância dos seus projetos que, na maioria das vezes, se transformam em grandes descobertas tecnológicas.

Um comentário:

César Augusto disse...

Viva a Minas Gerais! =P